Penseira: Bacia de pedra rasa, com entalhes estranhos na borda, runas e símbolos. É um recipiente que serve para guardar pensamentos os quais ocupam muito espaço na cabeça de alguém.

Tag Archives: pensamentos

A gente respondeu pelo hábito que ta tudo bem, mas na real não tá não..

Estou na reta final de um diploma e não vejo a hora desse pesadelo terminar. Uns dizem que a faculdade é o melhor momento da vida, mas me desculpem sair da curva, porque pra mim esta sendo o período mais infernal da minha existência..

Teve banheiro quebrado, gata machucada, prejuízos no banco, fiação elétrica destruída, muitos fins de semana de raiva, muitos trabalhos, pouco sono e péssima qualidade de vida.. Mas como diz Ed Sheeran em sua musica The A Team: “as coisas ruins da vida, vem de graça pra nós” e parece que estou com a cereja do bolo desse inferno..

Como não estou morando na minha cidade natal, recebo um auxilio permanência da faculdade pra ajudar a pagar os custos como alimentação, moradia e transporte e bem agora, faltando menos de 1 ano pra me formar.. eis que essa minha bolsa foi cortada e preciso me virar ONE MORE TIME…

Eu preciso admitir que estou cansada.. Estou esgotada.. Estou sensível e principalmente.. Estou com medo!

Medo de não conseguir dar conta de terminar por, justamente, precisar me desdobrar pra ganhar dinheiro pra me manter aqui..

Medo de não ter cabeça pra terminar e ter que estender minha graduação..

Medo de não conseguir dar continuidade nas coisas que desejo..

São tantos medos que me escondo das coisas.. Me escondo atrás de comida, não quero treinar, só quero dormir quando posso e só procrastino!

Mas essas incertezas e inseguranças dessa vez me fragilizaram muito e todos os dias estou me perguntando o que tenho que fazer pra poder aguentar..

Advertisements

… honestamente… Bem singelo!

Meu maiores sonhos hoje, são simplesmente uma vida minimamente sossegada. Onde eu tenha reconhecimento do meu trabalho, mas muito trabalho também, o possível de estabilidade financeira pra poder ter uma vida digna e espaço pra viver uma vida leve.

Quero me ver no futuro, com uma casa ou apartamento que simplesmente tenha uma varanda e uma rede, porque nos domingos, quando eu sentar pra pensar na semana e na vida, eu possa ter um mínimo de vento leve batendo no rosto nessa varanda.

Mas não quero só essa leveza toda, quero trabalho também! Quero poder fazer um bom trabalho naquilo que amo, e dando tudo de mim pra poder entregar ao público um bom serviço e a consequência, será um salário decente.

Quero poder viajar, mesmo que a trabalho, pra poder cruzar informações, cruzar fronteias do conhecimento, mas também conhecer culturas e opiniões diferentes da minha que me ajudarão a me compor uma pessoa vivida.

Quero poder espalhar o que sei e aprimorar sempre, porque acredito que um bom profissional nunca para, sempre estuda e sempre tem dúvidas de tudo e sobre tudo, com sede de conhecimento e muita curiosidade.

Quero poder sorrir o máximo possível, e nos momentos sérios, ter a frieza e sensatez para não cair na vibe ruim e saber levantar de modo digno quando as coisas saírem do controle (porque elas sempre saem e sempre irão sair, senão a vida seria monótona demais).

E mesmo com todo o trabalho e todo o momento de paz, quero estar com quem eu amo e que essas pessoas que eu amo, estejam felizes também, porque felicidade boa, é felicidade compartilhada.

 

No fim das contas, não to afim de um final de filme com casamento, casa luxuosa e viagens infinitas pelo mundo.. No final das contas eu só quero é ser feliz e grata!

Summer breaks

PS: iniciativa de texto por conta o livro “O Poder da Coragem”.


large

Eis que chega mais um ano..

Um ano que por um lado pode ser visto como uma conclusão, mas que algo no meu interior diz que será um ano de começo!
Só preciso ter mais segurança do que faço, mas sinto que o que foi construído será colhido, mas não como um fim, mas um meio, aquele suspiro de trabalho feito.
Esse ano, pretendo me formar, e pensar nisso me assusta, pois enfim a formatura está chegando, o diploma também, mas o mundo real também, só que não estou com medo… Estou ansiosa, estou querendo fazer o que sei, fazer o que gosto, multiplicar conhecimento e utilizar meu tempo para aprimorar esse conhecimento.
E o curioso, é que na mesma proporção que estou sentindo essa vontade de viver, estou tento a oportunidade de olhar para a trás e viver coisas que sempre sonhei desde muito nova.
Conhecer artistas que amo, revive infância, aprendendo coisas novas, mas que eram antigas, sonhando de novo..
Este ano tem me trazido, mesmo em uma única semana, a esperança de novas possibilidades, mas não só nos planos, mas nas ações, que são muito mais reais e concretas.
Só que vc acha que eu estou me matando pra ver isso acontecendo? Não! Eu estou abrindo meus caminhos com leveza pra sentir essas brisas entrando na minha vida e acho que 2018 vai ser assim: um “deixa a vida me levar”, com propósito, sonhos e objetivos, mas tudo com leveza.


Sempre que eu ouvia a frase “The worst things in life come free to us” da música The A Team do Ed Sheeran me via num paradoxo sobre como as coisas ruins vem de graça para nós, mas que não devemos pensar que essas coisas ruins acontecem fácil demais nas nossas vidas.

Mas creio que agora tive um insight quanto a essa passagem..

Acho que sim, as coisas ruins vem de graça para nós, mas se as coisas boas também viessem de graça, não teria o sentimento de gratidão tão profundo, porque a maior grandeza das coisas boas da vida é a forma como a conquistamos.

Aprendi essa grande lição hoje em meio a mais um caos de minha vida universitária. 

Todos dizem que é “a melhor fase da vida”, mas desculpe, não é a minha não!!

Porém, estou aprendendo a ser grata e a compreender que as coisas boas tem custo, que devemos lutar para que elas aconteçam, mas além de lutar, temos que ser resilientes e pacientes com as coisas da vida, pois só assim, quando a vitória chegar, sentiremos o doce sabor da conquista, da realização e do sucesso.
Então, agora, ao analisar que “as coisas ruins vem de graça para nós”, vejo que as coisas boas vem a nós com o preço da gratidão, do perdão, do amor e da resiliência. 

Portanto, confia que dá certo!



Essa é uma frase que vi num comercial um pouco antigo sobre o que faz a pessoa acordar todos os dias para viver aquela vida e hoje me peguei pensando nisso.
Estou eu, aqui largada no colchão jogador no chão no meio do Espaço Estudantil da faculdade, conversando sobre carreira com um grande profissional que admiro Rafael.
Ele me disse que se algo não te traz otimismo, não está alinhando com o seu propósito, com o que te move e deve ser isso que está ocorrendo com a minha vida no momento.

Eu não reclamo da minha situação e das pessoas que conheci ao longo desses meses, mas sinto que há um comichão dentro de mim que quer mais (ou menos). Não por ganância de ter algo melhor ou por soberba que me acho a melhor, mas pela necessidade de ser. Do meu ser.

Adoro as pessoas que convivo, porém algo está me tirando do prumo e me impedindo de galgar meu caminho, o que me move.

Saber esse momento é um processo muito difícil que demanda muito estresse, muita agonia e muito cansaço mental, mas quando se alcança, é uma das melhores sensações sentidas.

Se algo está incomodando ou te tirando do seu caminho, saio você dele, pois algo está impedindo você de avançar e viver o que a vida têm pra ti.



Quatrode15

Popularizando a ciência do treinamento

Um Travesseiro Para Dois

tudo é especial se quisermos que seja.

Red Pointe - Blog de ballet

Um blog com dicas de ballet, ballet adulto, músicas de ballet (repertório) e muito mais!

Blá

Poesias, Crônicas, Contos

Suspiros & Desatinos

um pouco de amor. um pouco de humor.

Mundo Q

Entre Estantes e Espelhos