Penseira: Bacia de pedra rasa, com entalhes estranhos na borda, runas e símbolos. É um recipiente que serve para guardar pensamentos os quais ocupam muito espaço na cabeça de alguém.

Tag Archives: história

Imagem de anxiety, charlie brown, and quoteDifícil escrever sobre ansiedade, mas garanto que é mais difícil ainda lidar com ela.

Não quero parecer melodramática, mas tenho uma história de vida um pouco conturbada, mas que tento não transparecer, primeiro para não parecer a coitada, e segundo que hoje sou minha melhor versão, então não preciso remoer o que se passou na minha vida sempre.

Mas sou de uma família que possui um início bem difícil, pois meu pai se casou com a mãe da minha irmã com apenas 17 anos, por conta da gravidez por acidente da minha própria irmã. Isso os levou a tentar uma vida “digna” em SP, mas 4 anos depois, em meio a uma gravidez de risco, a mãe da minha irmã morreu e meses depois meu irmão Eduardo faleceu tbm, deixando meu pai e minha irmã (com 4 anos) sozinhos em SP.

Passados alguns perrengues de vida, meu pai conseguiu com muito custo criar minha irmã e tentar mostrar que a vida pode melhorar se você correr atrás dos seus sonhos e tiver um ombro amigo para ajudar. Minha irmã com menos de 6 anos já mostrou pro meu pai que o amor é maior do que todos os problemas.

Depois disso, meu pai conheceu minha mãe e juntos eles construíram a “fortaleza” que vivo hoje, com muita dedicação, trabalho, muito pão com ovo no Natal e Ano Novo e foram construindo o espaço deles e nos ensinando que a gente consegue as coisas com trabalho, dedicação e muitas vezes com privação das coisas.

Para nossa infelicidade, o buraco era muito mais embaixo e meu pai acabou falecendo com 49 anos. Eu, na época tinha 13 anos e minha irmã 20, e foi o maior baque que sofri na vida, pois aparentemente era tudo lindo, e éramos uma família feliz, mas as mágoas do passado iam corroendo meu pai.

Foi daí que percebi que nada é para sempre e que precisamos dar valor a nossa vida mais do que qualquer trabalho. Demorei muito para chorar com a perda dele, e até hoje me pergunto se sofri o luto de verdade, pois me descobri inacreditada da situação.

A partir disso, comecei a me descobrir como pessoa, como menina e meu papel na vida das pessoas ao meu redor. Engordei, emagreci, me formei como bailarina, me descobri como profissional, mas com o término do meu primeiro namoro, foi que percebi que não era tão forte como minha mãe sempre me ensinou a ser…

Descobri que tinha falhas, que não poderia ser perfeita sempre e, com isso, desenvolvi urticária nervosa aos 16 anos…

Foi o pior período que passei na minha vida inteira que não consigo nem explicar a sensação. Apenas pensava o quanto eu era horrível, o quanto me sentia feia e no quanto isso assustava a mim e as pessoas ao meu redor. Porque acordar com o rosto tão inchado a ponto dos olhos não abrirem, não era fácil. E tentar transparecer tranquilidade as suas alunas, sabendo que elas estavam assustadas com o seu rosto e o seu corpo, foi um momento de muita dor física e psicológica.

Tentei por anos buscar tratamento médico para isso, mas nada adiantava, e foi daí que encontrei o meu ponto crucial, o divisor de águas… A ansiedade!

Descobri que todo aquele “pipoco” na minha pele era pura ansiedade, e daí iniciei um grande processo solitário e interno de busca pessoal para controle da mesma. Mas, como nem tudo são rosas, acabei entrando em outro capitulo nebuloso na minha vida: relacionamento abusivo.

Nessa busca pessoal de controle de ansiedade, acabei me atraindo ao um relacionamento completamente abusivo, que como todos dizem e eu reafirmo, é o pior para se descobrir e se livrar.

O cara escondeu o nosso relacionamento para a família e o círculo de amizades dele por meses. Me obrigava e me vestir e me portar do jeito que ele achava que deveria ser, e não tolerava menos que aquilo com todo aquele apelo emocional de que era para o meu bem e que não queria me ver mal. Gastei dinheiro, mudei cabelo, passei noites em locais estranhos sem avisar minha mãe e preocupando minha irmã, tudo isso porque o cara dizia que me amava.

Fiquei nessa por 8 longos meses e como foi ruim… Nossa!! Se perder e perder pessoas queridas por uma atitude dessas foi totalmente humilhante, e até hoje sinto que perdi muito da minha vida nisso tudo.

Claro que depois de enfim ter coragem de sair dessa as coisas melhoraram, mas diante de toda essa história maluca, só tenho uma coisa a dizer: não digam que ansiedade é frescura, porque não é.

Mesmo depois de ter ciência de que as piores coisas da minha vida já passaram, ainda sinto medo e ânsia do futuro. Ainda tenho picos de vontade de largar tudo e ver o que a vida me traz e como isso é ruim!!

Não desejo ansiedade a ninguém, porque ela mata!! Ansiedade e magoa, mata!! Meu pai foi prova disso e desejo do fundo do coração que quem esteja lendo isso, tenha compaixão quando alguém ao redor disser que está ansioso.

Não to aqui para fazer drama para ninguém, estou aqui pra alertar e expor que isso não é frescura, isso dói, isso machuca você e machuca as pessoas ao redor. Vamos tentar lidar com isso e abraçar os amigos, seja com palavras bonitas ou simplesmente com um abraço.

Já dizia um mentor meu “Pessoas precisam de pessoas” e por mais egoísta que o mundo esteja no momento, se cada um ajudar um pouquinho, mas um pouquinho mesmo. Um ato simples de compaixão e amor sincero, já ajuda demais todo mundo.

Irônico fazer esse post em pleno domingo de parada LGBT, mas isso me inspirou que precisamos viver e conviver com a diversidade, seja afetiva, seja social.

Viva a diversidade e a maturidade de saber respeitar essas diferenças!

Advertisements

Fomos pegos de surpresa que após JK Rowling ter batido o pé afirmando que Harry Potter acabou em “Reliquias da Morte”, no ano passado fomos informados que haveria uma peça de teatro contando a história pós Voldemort.

E claro, como fã avida que sou, esperei ansiosa pelo desfecho que ela poderia dar a um Harry, Rony e Hermione, pais, adultos e trabalhadores do mundo mágico.

Mas ao ler Cursed Child, confesso que me peguei bem decepcionada com o rumo que a história se tornou.

harry-conversando-com-o-quadro-de-dumbledore

Sabemos que o roteiro da peça não é totalmente escrito pela JK e só quem é muito fã acaba por realmente notar que de fato, ali não tem a mão dela.

“Ahh mas ela aprovou”, sim. Mas de fato não tem dedo dela ali.

Falas estranhas, discursos melosos, um Harry imaturo e insensível com o filho… Esse é o Harry que conhecemos mesmo?

Malfoy admitindo solidão e dizendo o quanto é difícil ser ele.. HAM?? Em que mundo mágico estamos??

Claro que existem momentos que vemos a cara dela no meio, quando relemos discursos de Dumbledore ou passagens reais da saga original, mas infelizmente, tenho que admitir que a história me lembra as fanfics que brincávamos de criar.

Não consegui engolir o desfecho final da história e me dói acreditar que aconteceu o que aconteceu, porque nunca imaginei JK Rowling deixar que a história terminasse assim…

“Ahh mas a peça é diferente”, sim.. Não vou mentir que ler um roteiro é completamente diferente de ler um romance. Até porque quem viu a peça, diz que os efeitos são realmente mágicos e fascinantes, em conjunto com uma trilha linda e atuação fantástica dos personagens.

Mas conhecendo o mundo Potter real, bem sabemos que esses efeitos impressionam tanto, que o espectador esquece do desfecho real e mergulha na magia dos palcos.

Tive amigos que me confessaram que por vários momentos, fingiram que não ouviram a história para se maravilhar nos efeitos, mas que agora, analisando bem a história, não é um feito digno de JK Rowling.

Não estou dizendo que o livro/peça é ruim e etc, até porque ver o mundo mágico de volta é maravilhoso, mas não consigo ver a história como uma continuação real de Harry Potter.

Não chega aos pés da genialidade de Rowling. Não me prendeu como me prendia antes. Não me fez me apaixonar pelos personagens..

 

Ao contrário de “Animais Fantásticos e onde Habitam”.

clax1rmwkaaukbx


largeToda vez que assisto/leio algum clássico sempre me pergunto o porquê dos adultos pararem de apreciar esse tipo de história.

Quem disse que os clássicos são infantis? Quem disse que são lições para as crianças?

Quando vejo Alice, penso em aceitação de quem você realmente é, sem pensar no julgamento dos outros, Harry Potter fala do valor da família a das amizades, ninguém é feliz e forte sozinho e agora, revi Peter Pan…
Crescer é preciso! E crescer tem as suas vantagens sim!

Crescer é ter responsabilidade, saber o significado do amor, voar..

Voar em direção aos seus sonhos, em direção aos seus objetivos, sejam grandes ou pequenos, é viver sem medo de estar sozinho.

Até porque para voar, você precisa estar bem, “com pensamentos felizes, porque pensamentos ruins te deixam para baixo”, e não é verdade??

Quer sabedoria maior que isso!!!!

Então não precisa gastar com livros anti estresse, reviva os clássicos e seja mais leve para voar!


large (2)

 

E 17 anos depois, J.K. Rowling conseguiu fazer essa frase se tornar mais que real.
Muitas podem falar que foi moda, que seria passageiro e que não valeria de nada, mas Harry Potter é muito mais do que uma saga de 7 longos livros. Harry Potter é a superação de uma mulher que não tinha futuro nenhum, falida, mãe solteira, sofrida e pobre que viu de um insight no meio do trem, o inicio de um sonho. Um sonho que a principio, era mais pra ela do que para o público, pois a superação e a vontade de dar uma vida digna a sua filha, valia muito mais do que tudo. Não é a toa que ela acabou escrevendo os primeiros esboços num guardanapo, que mostraram a extrema decadencia que estava na sua vida, mas ainda sim, ela seguiu em frente, com os olhos brilhando e com garra pra superar essa barra.
E 17 anos depois, ela ve que o sonho realizado e “concluido”, não foi só dela, foram 17 anos de entrega total (pois virar madrugadas a fio, escrevendo e escrevendo um livro, não foi tarefa fácil), mas foi uma entrega de todos que acreditaram nela e na história. Desde a editora falida, até os primeiros amantes do livro.
Dizem que a história é infantil demais, mas claro, 
experimenta contar a história de um menino de 11 anos de maneira adulta e querer conquistar o publico, mas quem diz isso, nao passou do 4 livro, que ai a vida adulta começa a se formar para o Harry, e para muitas pessoas como eu, começa a se formar tbm.
Cada detalhe, cada drama, cada alegria e descoberta, foi sentida por todos nós tbm. Como leitores?? Não! Como pessoa mesmo.
Me vi descobrindo o amor com o Harry, me vi descobrindo amizades, a familia, as dificuldades e até a morte, pois coincidentemente meu pai faleceu no mesmo ano do lançamento do Enigma do Principe, então ninguém melhor do que eu pra sentir de verdade a perda de uma figura paterna.
E assim, senti o fim da saga, com a descobertas da vida lá fora, a vida adulta, as responsabilidades e o afastamento da familia para seguir novos rumos.. Pegar a estrada, buscar minhas horcruxes (dificuldades) e destrui-las pra conquistar minha felicidade.
E assim é a saga Harry Potter para todos. Crescimento, amadurecimento, descobertas.. VIDA!
Que começou para MUITOS no dia de hoje á 17 anos atrás!

PS: e que para a minha grande felicidade, começou para o meu namorado Vinicius tbm!! Espero que ele sinta a mesma magia que eu!


Hoje tive uma conversa bem franca com a minha mãe e diante dessa conversa comecei a me ouvir falar e nossa… Como as coisas mudam de um ano para o outro.. E que bom não é? Imagina termos a mesma mentalidade e atitude sempre, como seria? BORING!

Fiquei analisando minhas condições no ano passado e minhas decisões ao longo do ano que se passou. Foi um ano financeiramente difícil, mas foi um ano de grandes decisões num curto espaço de tempo.

Outra coisa que me fez pensar, é que uma colega minha (que não via há muito tempo), comentou que sempre acreditou que eu seria a primeira da escola a entrar na faculdade, e hoje, ela esta com 2 filhos terminando a dela e eu estou aqui decidindo se caso ou se compro uma bicicleta. rsrs

Para muitos, isso poderia soar como algo ruim, porque a pessoa “evoluiu” em 5 anos pra cá e eu fique estagnada, mas eu vejo diferente, porque eu escolhi viver coisas que essa pessoa não viveu. Cada um tem mérito e cada um, fez suas escolhas.

Tive anos ruins e cheio de decisões que, hoje, eu não tomaria, mas estas serviram para que eu desenvolva meu senso critico, para que eu tenha certeza do que quero fazer pro resto da vida e ter certeza das minhas condições de vida.

Citando a minha maneira, o querido Alvo Dumbledore, digo que “para uma mente bem estruturada ‘decisões’ são apenas aventuras seguintes” e eu fui observar as condições de minha vida para assim, estruturar minha mente para as novas escolhas e novas aventuras que escolhi viver esse ano.

Não consigo me imaginar como antes.. Sou uma pessoa completamente nova e a prova disso é a minha atual capacidade de conseguir conversar com a minha mãe. Vocês não sabem o quanto isso me deixa satisfeita…

Me sinto mais mulher, mais critica, mais autentica, mais madura e gosto muito disso. Cada vivência minha, foi para que eu aprendesse a ser e conviver com quem eu sou e como estou me divertindo com isso.

Tenho agradecimentos especiais às pessoas que mais estiveram presentes na minha vida e são elas o Vinicius (meu amor lindo) e a Josi (minha psicóloga linda) que por uma ironia do destino, apareceram exatamente na mesma época e deram essa empurrada nas minhas decisões. Não digo que foram vocês que me mostraram o caminho de fato, mas tenho certeza que foram vocês que estiveram lá me aconselhando e estimulando para que EU tome minhas decisões por mim para o bem de todos. Valeu pelas broncas, pelo ombro pra chorar, pelas palmas nas conquistas (e olha que pra eu decidir algo, tem que ter paciência, porque só vocês sabem da minha indecisão) e por estar sempre por perto e me ouvindo.

Muito obrigado por esse quase 1 ano!! ♥


Nossa primeira foto juntos! (sem saber)

Nossa primeira foto juntos! (sem saber)

Estava aqui repassando mentalmente, tudo o que aconteceu no último dia 2 de Março e me lembro de cada segundo..

Minha ansiedade e minha mentira em falar para todos que não estava curiosa pra te conhecer, mas eu estava SIM ansiosa pra saber quem vc era e estava SIM aberta pra te conhecer, mesmo negando que estava tranquila e sem vontade de encontrar ninguém.

Antes mesmo de te olhar nos olhos, vc já havia despertado algo em mim, uma curiosidade, uma vontade de saber mais mesmo imaginando que vc seria aquele tipão bombado baladeiro que haviam me falado, mas quando vi me enganei… Aqueles cachinhos e a carinha de quietinho, me fez ficar mais curiosa em saber onde esta todo aquele tipão de DJ que faz Educação Física.

E assim fiquei a tarde inteira especulando, observando e tentando puxar assunto (isso pq sou péssima nisso). Caminhei para o que nos era familiar… O corpo.. Eu bailarina, vc.. Atleta e assim fomos conversando, vc tímido e eu pior ainda..

Até que o Mário resolveu ter a brilhante ideia de estender o dia. : )

E aí a coisa foi rolando, até a hora que vc resolveu pegar na minha cintura enquanto dançávamos forró no quiosque.

Não canso de lembrar do quão mágico isso foi… Suas mãos me aproximando levemente, sua respiração se aproximando e a música nos embalando naquela noite de verão.. Até que aconteceu…

Aquele beijo foi o melhor beijo da minha vida, aquele que eu sonhava todas as noites antes de dormir, que invejava nos filmes românticos e planejava como seria. O ambiente ajudou muito também, porque sempre fui apaixonada por praia e aquela noite estava linda e gostosa que fez meu coração palpitar mais ainda.

No começo fiquei com medo do que poderia acontecer, já que eu estava me reestruturando emocionalmente, estava me descobrindo e soube que vc estava saindo de um relacionamento conturbado também, mas algo me prendia a vc e me fazia pensar que quanto mais eu pensasse nisso, seria pior, o ideal seria curtir e ver o que a vida me daria com base nas minhas escolhas.

Com isso, escolhi ser eu.. Ser louca, bagunçada, bobona, engraçada, brincalhona e verdadeira nas palavras e atitudes pq não tinha o que perder. E aí que fui me entregando mais ainda. Mas de maneira tranquila, sem pressão, sem pensar demais.. Só sentindo!

E sentindo foi quando me achei. Quando estou com vc, sou eu, sou natural e vc gosta disso. Cada coisa que vc faz comigo, penso no quanto fui destinada a vc no momento certo. Existem muitas ironias a nossa volta, mas a vida nos cruzou no momento certo para que vivêssemos tudo com consciência, maturidade, carinho e muito amor.

Sou feliz com vc a cada sorriso, a cada zueira, a cada cheiro, a cada abraço, a cada olhar, a cada passo, a cada sms, a cada ligação, a cada bronca, a cada discussão (as boas, pq até nisso não brigamos).. Sou completa, sou feliz, sou… Apaixonada por você!

Cada dia com vc é uma descoberta para mim, para vc e para nós e AMO isso..

Obrigada por tuuuuudo o que fizemos. Nossos caminhos foram traçados para a felicidade e tenho o maior orgulho de tudo o que vc é. Não quero ser a melhor ou a perfeita para vc, quero apenas seu sorriso e nossa felicidade juntos.

Eu te amo Vinicius Gomes!

MochileiradeAllStar


large (1)Sonho um dia poder acordar numa linda manhã de sol, em um quarto branco com uma enorme moldura clara de arte moderna e uma janela grande que reflete o Sol de maneira leve através da cortina. Adesivos de pássaros na parede e eu de baby doll branco, leve e confortável.

Sonho que estou acordando com o cheiro do café quente vindo de algum lugar e o quando esse cheiro me agrada e ao olhar pela janela, vejo um sol maravilhoso com uma brisa deliciosa.

Lembro de tudo o que aconteceu e como fiquei feliz nesses últimos dias, nos sorrisos bobos e nas risadas escandalosas.

Não quero voltar pra casa.. Não quero voltar pra minha realidade rotineira.. Não mais!

A vontade que tenho é abandonar tudo e seguir só isso que me preencheu taanto, mas não posso. A responsabilidade e as contas cismam em me assombrar e eu DEVO manter minhas responsabilidades e fico triste..

Sempre que pego pensando nisso fico triste, porque as coisas não são tão perfeitas como a gente imagina.. Tudo tem seu lado escuro, e meu lado escuro nesse momento, é imaginar que essa magia acabou mesmo olhando para essa paisagem linda que vejo desse quarto.

Como sou idiota né.. Poderia estar curtindo os últimos momentos desse final de semana épico, mas acordo e já fico pensando bobeira.

Fecho os olhos mais uma vez na esperança de afastar esses pensamentos negativos que me tiram do prazer de vivenciar o lado bom da vida e a sua presença, que me deixa feliz demais e acabo sorrindo… Lembrando do seu rosto, das suas covinhas que tanto amo e do jeito que você me olha ou quando chora junto comigo.

Coisas assim me fazem perceber o quanto esses esforços valem a pena. Que cada sofrimento serve pra gente dar valor as coisas pequenas. Que cada obstáculo é superado com um sorriso sincero e uma palavra amiga dita do fundo da alma. E como sou grata por você existir.

E com isso, sorrio com meus olhos fechados agradecendo a Deus por tudo que já passei. Nisso, sinto seu perfume perto de mim, e quando abro os olhos, você esta me olhando e sorrindo com aquele sorriso que eu amo e fico mais feliz ainda em acordar com a sua presença.

Você me abraça e diz aquele “bom dia” baixinho e gostoso enquanto fico manhosa na cama, dengosa com seu carinho que tanto me encanta. Como amo você e como amei passar esse fim de semana com você.

Me levanto e encontro nosso café feito por você e uma rosa linda para mim.. Um mimo que me anima mais ainda em cima da nossa cama e te abraço mais forte ainda com uma lágrima escondida através do meu sorriso.

E então acordo… Meio tonta meio feliz por ter sentido isso tão presente, pena que não foi real, mas ao olhar meu celular e encontrar uma sms sua me dizendo um “bom dia”, vejo que apesar desses sonhos lindos, nossa realidade também é mágica!

Pra você por MochileiradeAllStar



Quatrode15

Popularizando a ciência do treinamento

Um Travesseiro Para Dois

tudo é especial se quisermos que seja.

Red Pointe - Blog de ballet

Um blog com dicas de ballet, ballet adulto, músicas de ballet (repertório) e muito mais!

Blá

Poesias, Crônicas, Contos

Suspiros & Desatinos

um pouco de amor. um pouco de humor.

Mundo Q

Entre Estantes e Espelhos