Penseira: Bacia de pedra rasa, com entalhes estranhos na borda, runas e símbolos. É um recipiente que serve para guardar pensamentos os quais ocupam muito espaço na cabeça de alguém.

Category Archives: Belos Textos

CK4WgILWoAAGruE.jpg

Fonte: desconhecido

Advertisements

Por Lucas Salles 

Às vezes parece que a maior dificuldade que temos na vida é encontrar algo que nos motive a viver. Eu, que só tenho meus vinte e dois anos, já me sinto cansado.

Não cansado de viver, mas cansado de encontrar tanto problema em viver e nenhuma solução (motivação). E olha que eu não crio problema. Eu só encontro. Se eu criasse problemas, seria, de fato, um problema meu. Mas a única coisa que eu faço para ter esses problemas é viver. Basta viver para ter milhões de coisas com que se preocupar.

E o mundo não coopera muito, né? Cada vez mais a dificuldade de “dar certo” aumenta, cada vez mais tributos e impostos surgem, cada vez mais a insegurança nos amedronta… 

Tá difícil pra quem quer viver. E não estou falando da situação econômica/política/de falta de segurança que estamos vivendo. Não. Tô falando da dificuldade que temos cada vez que abrimos os olhos pela manhã. É óbvio que fazer um texto reclamando sobre a dificuldade não faz com que a própria dificuldade desapareça. Mas, na minha opinião, alguns (eu, principalmente) precisam escrever para não explodirem em sua própria tristeza/depressão momentânea.

“Mas, que dificuldades são essas?”. A dificuldade de não ter mais um pai/mãe do seu lado, a dificuldade de não conseguir um novo (e único) amor, a dificuldade de não conseguir andar com os próprios pés, a dificuldade de aceitar uma traição (seja ela qual for), a dificuldade de se adaptar a uma nova realidade, a dificuldade de conseguir um estágio novo, a dificuldade de conseguir dinheiro para viver, a dificuldade de não saber o que acontecerá amanhã, a dificuldade de saber que ainda falta muito para que algumas coisas que você quer aconteçam, a dificuldade de se criar, a dificuldade de não ter amigos, a dificuldade de não chorar com o filme Forrest Gump, a dificuldade de saber que talvez você tenha feito “algumas” coisas erradas, a dificuldade de não ter seu trabalho reconhecido, a dificuldade de não ter Deus sorrindo para você, a dificuldade de não conseguir engravidar, a dificuldade de não conseguir mais ouvir a palavra “não”…

Eu não queria que as coisas fossem mais fáceis. Não. Assim não teria graça. Só queria que as pessoas fossem mais simples. Por que, no fundo, no fundo, quem complica o mundo somos nós, seres humanos metidos a inteligentes. Todo mundo aqui é burro. Burro pra caralho. Se algum de nós fosse inteligente, estaria morando em Marte. 

Todos nós, seres humanos egoístas e maldosos, somos uns idiotas em relação a vida. Complicamos cada passo que damos. Quando achamos que estamos próximos da felicidade absoluta, na verdade, estamos mais longe da realidade. Nós nos alimentamos de ilusão. E o pior: nós gostamos disso.

Se houvesse um jeito mais simples de viver, independente do dinheiro, do político e da polícia que anda pelas ruas, eu escolheria essa vida. Só para experimentar. Imagine como está a situação para quem não tem como/não sabe escrever. Se a escrita tem o poder de libertar, ela deveria ser regra na vida de todos nós. Um “vício” disfarçado de “hábito”.

Não sei se é a posição dos planetas que faz a gente se sentir assim, nem sei se é a falta de um rockeiro depressivo para representar nossos sentimentos numa música, mas sei que falta algo que nos motive. Urgentemente. Algo que nos faça lembrar que estamos vivos. Temos paixão, Disney, Nutella, mas, mesmo assim, falta algo que nos lembre do nosso real propósito na Terra. Viver. E, é claro, ser feliz. Ou pelo menos morrer tentando.


Estou com saudade daquele amor quietinho, carinhoso, cheio de abraços e sussurros no ouvido.

Saudade de coisas singelas, atitudes simples e palavras de amor.

Saudade do tempo que não tinhamos preocupaçao com o amanha, com o que tinhamos que fazer. O nosso futuro era nós.

Saudade de quando nosso encontro era o ápice da nossa paixão.

Saudade de quando não tinham interferencias, cobranças externas e julgamentos.

Saudade de quando qualquer sorriso era maior do que qualquer problema.

Saudade da nossa essencia, do que nos fez ficar juntos.

Saudades daquele amor gostoso de começo.

Só quero a paz do amor tranquilo.SMS.JPG

Leia também: “Entre todas as Coisas”- Mesmo que eu pareça não precisar


large (16)

“Quanto mais rápido a gente realizar nossos sonhos, quanto mais rápido a gente falar tudo aquilo que está preso no garganta, quanto mais rápido a gente abraçar alguém ou correr para matar a saudade, melhor. […] Tudo isso não machuca e tudo isso é pequeno demais perto da imensidão que a vida é. Perto das escolhas e de nosso destino. Não deixem nada para amanhã. Não deixem nada mesmo. Vai lá, corre e busca.” – Thiego Novais

*titulo criado por mim, só pra não deixar vazio


Suspiros & Desatinos

tumblr_lkqb9h61qe1qjhooio1_500

Aprendi que não adianta querer desviar, que lá na frente ele aparece de novo, e de novo e de novo. A intenção, no entanto, não é atrapalhar, é fazer a gente crescer… Hoje eu sei que se não tivesse esbarrado e me machucado lá atrás  não conseguiria enxergar com clareza as coisas boas que Deus apresenta. Sim, existem os obstáculos mas também há  dádivas. Eu acredito no tempo certo e que nada acontece sem uma razão na vida da gente. As vezes me sinto perdida e, nessa busca e ansiedade em me achar, acabo descobrindo em mim uma força e vontade de vencer que eu nem imaginava que existia. Novas idéias para continuar seguindo em frente. Fazer o que manda o coração. Contar com pessoas que nem tinha como amigas. São umas das coisas que venho descobrindo frequentemente. Ah,  e tem também essa troca  de energia positiva, que vale mais…

View original post 8 more words


Suspiros & Desatinos

tumblr_mh23jg6KYj1rlh0cro1_500_large

A gente não quer só dizer que está tudo bem; responder ao perguntar “tudo e você?”. A gente não quer essa coisa de “vamos marcar um dia” e perceber que na verdade esse dia nunca vai chegar. Ah, a gente não quer mesmo.

A gente ama marcar e realmente comparecer nas coisas marcadas. A gente é o tipo de gente que gosta de ter gente por perto. Gente de verdade, sabe? Gente imperfeita, que erra, mas tenta acertar com vontade.

Bem que por um lado seria mais fácil exigir menos e só viver por aí beijando bocas. E dia seguinte postar um “gente, o que eu fiz ontem?” igual as pessoas fazem, né? Mas a gente não gosta muito disso não. “Então vocês são santos?” Pelo contrário.

A gente coleciona boas aventuras, lembramos de alguns beijos, de outros nem tanto, porém. É que funciona assim: Se for pra gente ter…

View original post 756 more words


Vinicius ❤️

Suspiros & Desatinos

08

Então foi amor. Assim sem pressa, sem pedir licença, invadiu, consumiu. Foi amor no abraço apertado que não deixou ir. Foi amor os detalhes da tua pele, tua boca, teus olhos, decorados inconscientemente. Foi amor naqueles sorrisos, leves, soltos, completos, apaixonados. Foi amor tuas mãos me trazendo para perto durante a noite. Foi amor cada beijo de afeto, aqueles castos, na nuca, na testa, no cabelo. Foi amor  cada preocupação tua, com o meu sono, com o meu frio, com o meu gosto. Foi amor aquele domingo de manhã com a tua camisa. Foi amor te ver dormir, e achar tão lindo, tão terno, tão sem barreiras, e te guardar em mim, feito fotografia decorada. Foi amor aquela sensação de te conhecer a vida inteira, se não de vidas passadas. Foi mais amor ainda a tua presença, tão grande, tão homem, tão meu, somado com a minha presença, tão pequena…

View original post 172 more words



Quatrode15

Popularizando a ciência do treinamento

Um Travesseiro Para Dois

tudo é especial se quisermos que seja.

Red Pointe - Blog de ballet

Um blog com dicas de ballet, ballet adulto, músicas de ballet (repertório) e muito mais!

Blá

Poesias, Crônicas, Contos

Suspiros & Desatinos

um pouco de amor. um pouco de humor.

Mundo Q

Entre Estantes e Espelhos