Penseira: Bacia de pedra rasa, com entalhes estranhos na borda, runas e símbolos. É um recipiente que serve para guardar pensamentos os quais ocupam muito espaço na cabeça de alguém.

Monthly Archives: February 2013

Ninguém muda ninguém;
ninguém muda sozinho;
nós mudamos nos encontros.

Simples, mas profundo, preciso.
É nos relacionamentos que nos transformamos.
Somos transformados a partir dos encontros,
desde que estejamos abertos e livres
para sermos impactados
pela idéia e sentimento do outro.

Você já viu a diferença que há entre as pedras
que estão na nascente de um rio,
e as pedras que estão em sua foz?

As pedras na nascente são toscas,
pontiagudas, cheias de arestas.

À medida que elas vão sendo carregadas
pelo rio sofrendo a ação da água
e se atritando com as outras pedras,
ao longo de muitos anos,
elas vão sendo polidas, desbastadas.

Assim também agem nossos contatos humanos.
Sem eles, a vida seria monótona, árida.
A observação mais importante é constatar
que não existem sentimentos, bons ou ruins,
sem a existência do outro, sem o seu contato.
Passar pela vida sem se permitir
um relacionamento próximo com o outro,
é não crescer, não evoluir, não se transformar.

É começar e terminar a existência
com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa.
Quando olho para trás,
vejo que hoje carrego em meu ser
várias marcas de pessoas
extremamente importantes.

Pessoas que, no contato com elas,
me permitiram ir dando forma ao que sou,
eliminando arestas,
transformando-me em alguém melhor,
mais suave, mais harmônico, mais integrado.
Outras, sem dúvidas,
com suas ações e palavras
me criaram novas arestas,
que precisaram ser desbastadas

Faz parte…
Reveses momentâneos
servem para o crescimento.
A isso chamamos experiência.
Penso que existe algo mais profundo,
ainda nessa análise.
Começamos a jornada da vida
como grandes pedras,
cheia de excessos.

Os seres de grande valor,
percebem que ao final da vida,
foram perdendo todos os excessos
que formavam suas arestas,
se aproximando cada vez mais de sua essência,
e ficando cada vez menores, menores, menores…

Quando finalmente aceitamos
que somos pequenos, ínfimos,
dada a compreensão da existência
e importância do outro,
e principalmente da grandeza de Deus,
é que finalmente nos tornamos grandes em valor.

Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado?
Sabemos quanto se tira
de excesso para chegar ao seu âmago.

É lá que está o verdadeiro valor…
Pois, Deus fez a cada um de nós
com um âmago bem forte
e muito parecido com o diamante bruto,
constituído de muitos elementos,
mas essencialmente de amor.
Deus deu a cada um de nós essa capacidade,
a de amar…
Mas temos que aprender como.

Para chegarmos a esse âmago,
temos que nos permitir,
através dos relacionamentos,
ir desbastando todos os excessos
que nos impedem de usá-lo,
de fazê-lo brilhar

Por muito tempo em minha vida acreditei
que amar significava evitar sentimentos ruins.
Não entendia que ferir e ser ferido,
ter e provocar raiva,
ignorar e ser ignorado
faz parte da construção do aprendizado do amor.

Não compreendia que se aprende a amar
sentindo todos esses sentimentos contraditórios e…
os superando.
Ora, esse sentimentos simplesmente
não ocorrem se não houver envolvimento…

E envolvimento gera atrito.
Minha palavra final: ATRITE-SE!

Não existe outra forma de descobrir o amor.
E sem ele a vida não tem significado.

Roberto Crema (Psicólogo e antropólogo do Colégio Internacional dos Terapeutas, com formação em diversas abordagens e hoje é reitor da Universidade Internacional da Paz (UNIPAZ)

Advertisements

Rosa de “A Bela e a Fera”. Meu simbolo favorito de amor.. Pela história, pela simbologia e principalmente pelo amor que ela já representa por si só!

O amor..

Sinônimo de poesia, de suspiros, de brilho no olhar, música.. De sonhos! Alguns possíveis, outros impossíveis, mas que fazem nosso coração feliz, leve e sorridente.

Me peguei discutindo com umas amigas sobre o amor e acabei refletindo tanta coisa que agora estou inspirada. E fiquei pensando… Que assunto complexo, porém tão fácil!

Com os relacionamentos que conheci e com os meus, notei que o amor é tão mais simples do que a gente imagina, só que estamos tão alienados com alguma coisa que não damos espaço necessário pra ele surgir.

Já viram “Sim Senhor”?? Se não assistam. Lá tem um pouco desse pensamento de simplicidade e aceitação.

Penso que se você se permitir fazer as coisas sem ficar se preocupando com o que os outros pensam e curtindo o que te faz bem, as coisas fluem naturalmente.

Se você pensa que o homem perfeito não existe ou que só o cara mais gato é o ideal, você esta enganada, pois existem caras NORMAIS muito mais legais dando sopa por aí e você sonhando com outro… Detalhe que muitos são gays, ok?! Sei por experiência própria.

Mas cuidado para não iludi-los.. Dê chance se você sentir algo por ele, caso contrário, seja sincera!

Curta as coisas pequenas que você gosta de fazer. Se sinta plena, cuide de você que o amor aparece… E da maneira mais fácil possível, pois quando é pra ser… É!  E não adianta inventar.

Reavalie seus amores, seus rolos, seus pensamentos sobre isso e vai perceber que “Less is More”.

Menos fixação, mais leveza; Menos lágrimas, mais sorrisos; Menos brigas, mais abraços.. Em fim… Mais amor!

Não reclame que hoje é Dia dos Namorados e você esta sozinho. Pense que hoje é Dia da Amizade e você também pode amar seus amigos.

Transforme pensamentos que sua vivência aqui na Terra mudará também.. E acima de tudo..

Ame sem dó!

De  MochileiradeAllStar

– Sem amor eu nada seria (Monte Castelo – Legião Urbana)

 


A internet esta me deprimindo, mas não no sentido figurado que as pessoas normalmente dizem por aí como nos casos de bipolaridade (se eles soubessem realmente o que é, nem falariam), estou realmente sentindo que a internet não está me trazendo nada de útil.

O pior é que parece um círculo vicioso, porque acho que se não mexer na internet, não encontro amigos e não recomeço minha vida, mas se eu ficar sem mexer, fico a semana inteira em casa e não conheço pessoas novas.

Na internet tem de tudo e é isso que confunde, pois existem várias personalidades diferentes numa mesma pessoa que vc não conhece ao vivo, mas que a conhece pelas suas palavras diante de uma tela. Mas ficar em casa, assistindo TV e lendo, também não funciona muito bem.DSC_0042_large

Estou aguardando a volta as aulas.. Quem sabe o quadro não muda!

Preciso de novos ares, mas ares mesmo, porque respirar minha casa, a Passo a Passo e meu clube não é o suficiente.

Estou até regredindo em certos aspectos, mas deve ser uma defesa ás renovações e ao crescimento pessoal.

Cansei de fazer “tipo” para ganhar likes, seguidores e afins (porque confesso que fazia isso #shameonme), e quero fazer o que gosto sem medo de ser “rejeitada socialmente”.

É ridículo fazer tipo, mas infelizmente hoje em dia se você faz algo fora do “normal”, você é Braga, cafona ou criança e todos julgam sem medir se esta feliz com isso ou não.. Só julga!

As pessoas estão preocupadas com seus egos e suas fotos bonitas, compartilham textos lindos sobre vida, amor, paz e etc, mas nunca leram um livro decente (fora que compartilham muitas vezes sem saber realmente o significado do texto), desejam um ”bom dia” á todos e no post seguinte, jogam indiretas para as ditas “recalcadas”.

Isso cansa de ver.. Cansa de ver que todos querem ser diferentes..

Uma vez vi, não sei aonde, que as pessoas não querem ser normais e que ser diferente é melhor, mas acabou que essa filosofia se tornou NORMAL e caiu na modinha… ¬¬

Precisamos de conteúdo bom em tudo.. TV, filmes, livros, musica, senão todos os que realmente são fora do padrão de hoje em dia, irão se deprimir..

Por MochileiradeAllStar



Quatrode15

Popularizando a ciência do treinamento

Um Travesseiro Para Dois

tudo é especial se quisermos que seja.

Red Pointe - Blog de ballet

Um blog com dicas de ballet, ballet adulto, músicas de ballet (repertório) e muito mais!

Blá

Poesias, Crônicas, Contos

Suspiros & Desatinos

um pouco de amor. um pouco de humor.

Mundo Q

Entre Estantes e Espelhos